quarta-feira, 25 de junho de 2014

Handebol codoense: desaparecer ou renascer? Eis a questão!

O handebol é um dos esportes codoenses que necessitam de apoio da iniciativa privada e pública para que não desapareça de vez de nossa cidade.

Atualmente é praticado nas aulas de educação física e com a competição anual dos Jogos Escolares Codoenses.

Nas competições escolares (as únicas existentes em nossa cidade) temos abnegados que se dedicam e ainda com muita dificuldade conseguem representar bem o esporte e nossa cidade, Maranhão a fora: Genilson Freitas (campeoníssimo pelo Colégio Batista); Paulo Guedelha (sinônimo do handebol da Escola Senador Archer), Dionísio Neto (sempre consegue dar sequência às bases formadas por Paulo Guedelha e inclui sua filosofia em equipes vencedoras no Matta Roma, aonde já reinou o grande treinador "Gutin"); Os irmãos "Coqueiros" que se destacaram com bons trabalhos até pouco tempo em escolas públicas (Remy Archer) e particulares (Polegar e o extinto Despertar); James Dean (Formou grandes equipes campeãs pelo Colégio Batista); Raimundo Nonato "Poltergar" (conseguiu levar a equipe infantil do Colégio Olympus ao vice campeonato dos JEM´s 2008); Os jovens Jackson Cardozo começando a obter bons resultados com equipes do Polegar e Giovany Otávio na Escola Ananias Murad.

O desportista Márcio Esmero (ex-atleta de handebol e atual secretário de Obras) tem dado sua contribuição ao esporte, investindo em uma equipe adulta (GHC/Fabril) que está disputando o campeonato piauiense (por ser mais próximo de Codó e ter divergências com a Federação Maranhense de Handebol), além de ter participado de um torneio em Caxias.

No entanto, vejo a salvação do handebol codoense com o desenvolvimento dos seguintes tópicos:

01. Disseminação do handebol recreativo e cooperativo dentro das aulas de educação física, da educação infantil até o ensino médio).

02. Inclusão da modalidade nos Jogos Escolares Mirins (se a Sedel fizer), ou a criação dos Jogos Escolares Mirins de Handebol.

03. Criação do campeonato codoense nas categorias de base: Infantil (12 a 14 anos) e infanto (15 a 17 anos).

04. Intercâmbio com equipes de cidades vizinhas em todas as categorias escolares e adultas.

05. Apoio da inciativa pública e privada para que a Licohand possa estruturar, organizar e desenvolver o handebol codoense.

06. Vontade dos representantes da Licohand em procurar incentivos para desenvolver o handebol desde a categoria mirim até a adulta.

A Liga Codoense de Handebol irá propor eleições agora em julho e poderá dar os primeiros passos para essas sugestões acima citadas para que o handebol não desapareça de vez de nossa cidade.

Segue abaixo na íntegra a nota emitida pela Licohand para o processo eleitoral:

A Liga Codoense de Handebol – LICOHAND com base em suas atribuições legais e com base no Estatuto da entidade, torna público o presente Edital de Convocação para Eleição em julho/2014 da sua Diretoria para o quadriênio 2014 a 2018.

A Eleição será realizada no dia 05 de julho de 2014 das 9h às 18h, na rua Henrique Figueiredo 468 centro.

O prazo para apresentação das chapas, pelos que tem direito a concorrer, ou seja, atendido o que determina o Estatuto em vigor, se encerrará no dia 30 de junho do corrente ano as 18h. e deverão ser registradas através de oficio competente contendo os nomes dos pleiteantes aos cargos de presidente e Vice – presidente no local acima mencionado no horário comercial até a data acima mencionada.

Logo após o encerramento da votação, os votos serão apurados pela mesa apuradora escolhida para tal fim e os eleitos tomarão posse imediatamente.

Este edital será fixado em local público e divulgado através da mídia local (rádio, jornal, tv e blogs, etc.) para conhecimento de todos.

Fredson Ricardo - CREF 217/g-PI

Um comentário:

  1. Pois é meu caro professor e amigo Fredson. Espero que com essa nova formacao da Licohand possamos elevar novamente o handebol dessa cidade esporte esse que e admirado demais e bom de se jogar.
    Temos porem que nos unirmos para que isso possa acontecer e como diz aquela antiga frase, contudo muito importante " A uniao faz a força". E com certeza todos juntos, com parcerias e incentivos teremos novamente nosso handebol ao topo dessa cidade.

    ResponderExcluir

Poste aqui seu comentário sobre a matéria acima.