quinta-feira, 16 de março de 2017

Ginásio Carlos Fernando, de Esportes ou de Eventos?

Carlos Fernando: único ginásio de Codó com a dimensão oficial de handebol
Criticar é algo muito fácil. Basta você dizer que não está de acordo com o que está acontecendo. Porém, gosto de emitir críticas construtivas, buscando através do meu ponto de vista, oferecer à outra parte, opções de entendimentos entre a diversidade de opiniões.

Desta feita, utilizo este blog esportivo, para expressar meu sentimento, como Professor de Educação Física atuante em Codó desde o ano de 2002, como treinador de equipes escolares, como desportista e como ex-atleta de futsal.  Com minha indignação, levo junto o mesmo sentimentos de todos os professores, treinadores, alunos e desportistas que utilizam o ginásio Poliesportivo Carlos Fernando.

Ginásio este que esperamos mais de cem anos para termos em Codó, com dimensões oficiais, para o futsal, handebol, voleibol e aulas de educação física.

O ginásio Carlos Fernando foi inaugurado no aniversário de Codó, 16 de abril de 2014. Logo tornou-se o palco dos Jogos Escolares Codoenses, de Etapas Regionais dos Jogos Escolares Maranhenses, de Campeonatos Brasileiros de Handebol, de Campeonatos municipais de handebol e futsal, de treinamento de equipes codoenses escolares e adultas e de aulas  de educação física de escolas municipais, estaduais e particulares.

No entanto, o ginásio Carlos Fernando atraiu a atenção de Igrejas, de quadrilhas juninas, de cerimônas de casamento, de festas de aniversários... Fato este que não concordo, pois tira os professores, alunos, atletas e desportistas do seu habitat natural, para privilegiar outros interesses, que não são pertinentes ao ambiente, sem falar que estes eventos na maiorias das vezes utilizam palcos e cadeiras que desgastam, quebram e arrancam as caríssimas placas de paviflex que compõem o piso esportivo.

Com o novo governo, "Mais avanço, mais conquistas", com a nova e competentíssima equipe da Superintendência de Esporte (Posso afirmar isso com veemência), esperava que o ginásio Carlos Fernando fosse utilizado somente para os fins a que fora destinado: Esportes. Porém, mês passado a SEMECTI utilizou dois dias seguidos com a Semana Pedagógica de Educação, com o pesadíssimo palco e as famosas cadeiras, que como já relatei, arrebentam o piso.

Comunicado posto na parede do ginásio Carlos Fernando
Neste final de semana está sendo pior para os desportistas codoenses, pois hoje, amanhã e sábado, o ginásio não terá atividades esportivas. Hoje (16) e amanhã, está reservado para entrega dos cartões bolsa família e no sábado (18) será realiado um congresso de uma Igreja Evangélica, ambos com pesadíssimos palcos e as centenas de cadeiras sobre o já "desgastado" e caro piso.

As perguntas que me faço são: com vários auditórios, casas de eventos e clubes que existem em Codó, seria mesmo necessário usar o ginásio Carlos Fernando para realizar a Semana Pedagógica e entrega de cartões do bolsa família? Com os espaços anteriormente relacionados e as dezenas de luxuosas Igrejas que temos em nossa cidade, seria mesmo necessário utilizar o ginásio para realizar Congresso de Igreja?

Se as respostas forem sim, nós professores, treinadores, desportistas, atletas e os alunos, estaremos cada vez mais desprestigiados, pois abre-se um precedente infinito, pois todo mundo vai se sentir no direito de fazer o seu evento no GINÁSIO POLIESPORTIVO CARLOS FERNANDO, como por exemplo: entrega de sementes ao homem do campo, ensaios de quadrilhas, festas juninas, treinamento de seguranças para o carnanval, escolha do rei momo e da rainha do carnaval, parada gay, congresso da Igreja A, B, C, D, E, F..., festejo da Ubanda, Boi Raízes... Deixando assim, as aulas, os treinos, as competições e o lazer esportivo com a sobra de um espaço que deveria ser 100% esportivo.

Nos anos anteriores fiz os mesmos apelos, porém presenciei muitos eventos que danificaram o piso e fizeram com que as placas de paviflex se despreendessem do cimento, favorecendo risco de lesão aos diversos praticantes de esportes. Foram tantos eventos que nada tinham com o esporte, que um dia eu estava sentado na frente do ginásio, aguardando as alunas do futsal para um treinamento com objetivo de representar Codó em São Luís, quando chegou um senhora e perguntou ao vigia: Senhor, com quem eu falo pra eu realizar uma seresta aqui no ginásio? Não esperei a resposta, levantei-me e fui aguardar as atletas na quadra.

É visível a melhora do tratamento dado pelos funcionários do ginásio aos seus praticantes em comparação aos anos anteriores. Antigamente, o vigia fumava dentro da quadra no horário do treino dos alunos, quando não abandonava o local de trabalho, deixando o cadeado para o professor fechar quando terminasse seu treino ou aula. Inúmeras vezes tive que recolher baganas de cigarros e até mesmo cascos de cervejas da quadra antes de utilizá-la. Hoje em dia, o administrador do ginásio, os vigias e as zeladoras permanecem no local do trabalho, trantando alunos e professores de maneira educada e solícita. A quadra e os banheiros sempre estão limpos.

No entanto estes eventos extra esportivos, além de danificarem o piso, prejudicam pedagógica e técnicamente, professores, treinadores, atletas e alunos que tem os seus horários com planejamentos pré estabelecidos para atingir seus objetivos. Para se ter uma idéia, somente estes dois eventos deste final de semana, irão prejudicar o planejamento e aplicação de atividades das seguintes Instituições:

- Educação Física e Treino das Escolas: Pequeno Polegar, João Ribeiro, Ananias Murad, Neyde Magalhães, Cristo Rei, Mundo do Conhecimento, Olympus, Alexandre Costa, Renê Bayma, Matta Roma, Colégio Batista e Projeto Educação e Esporte.
- Treinamento de Equipes Adultas: Handebol Pitchulla,  Futsal Feminino F10 Sports, Seleção de Voleibol, Futsal Feminino B-11 e Esporte Vitória Futsal.
- Grupos de Lazer Esportivo: Guarda Municipal, Secretaria de Governo, Rua Osmarino Medeiros e Rua Agenor Monturil.

Espero que a Superintendência de Esporte, a Secretaria de Governo e Administração "mais avanço, mais conquistas, escute o meu apelo e de toda classe desportista que utiliza a nossa principal praça de esportes de quadra.

Fredson Ricardo - CREF 217/g-PI

2 comentários:

  1. Ótima matéria. Também não concordo com esses eventos no ginásio. Sua matéria estar excelente e fala sobre a indignação de muita gente que pensa igual e necessita do ginásio.

    ResponderExcluir

Poste aqui seu comentário sobre a matéria acima.