terça-feira, 3 de julho de 2012

José Carlos Moreira representará Codó nas Olimpíadas de Londres

José Carlos Moreira em ação
A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) confirmou, nesta terça-feira 3, a seleção nacional que disputará o torneio de Atletismo dos Jogos Olímpicos de Londres, que começará no dia 4 de agosto próximo.

Além dos atletas que disputarão as provas individuais, o Brasil também terá equipes nas provas de revezamento em que o País ficou entre os 16 melhores do Ranking da IAAF: 4x100 m masculino, 4x100 m feminino e 4x400 m feminino.

Qualificado para os 200 m, o velocista Diego Cavalcanti informou que está lesionado e pediu dispensa da convocação. Nos 200 m ele será substituído por Sandro Viana. E no grupo do 4x100 m entra José Carlos Gomes Moreira.

No total, o Atletismo levará 36 representantes a Londres - 18 no masculino e 18 no feminino.

O atleta codoense José Carlos Moreira, integrou a seleção brasileira de atletismo no Pan Americano do Rio em 2007 quando correu as semifinais do revezamento 4 x 100 m, ajudando o Brasil a chegar à decisão, quando conquistou a medalha de ouro e chegou ao tricampeonato pan-americano. Na fase preliminar, Codó, como é conhecido, correu com Vicente Lenílson, Rafael Ribeiro e Basílio Moraes, sendo substituído na final por Sandro Viana.

Moreira que não tinha obtidos bons resultados ultimamente e havia mudado de cidade e equipe para tentar retomar a excelente fase que viveu a alguns anos atrás, teve uma excelente performance no Troféu de Brasil de Atletismo 2012.

Na prova masculina dos 100 metros rasos, José Carlos Moreira, o Codó (Londrina/Caixa), comemorou a primeira colocação, com 10.34. Apesar de não conseguir o índice exigido para os Jogos Olímpicos de Londres na prova individual, ele ainda tem esperanças em integrar a equipe de 4x100 m. "Se confirmarem que estou em Londres vou agradecer muito aos céus. Pensei em parar, mas decidi mostrar para mim mesmo que dava para continuar", comentou o velocista.

Codó faz parte da nova geração dos velocistas brasileiros que, com o ouro no Pan do Rio, dão seqüência à um histórico de bons resultados que tem como destaque a prata nas Olimpíadas de Sydney-2000.

Fredson Ricardo - CREF 217/g-PI
Fonte: CBAT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário sobre a matéria acima.