segunda-feira, 21 de abril de 2014

Codó é campeão cadete da Copa Maranhão de Handebol em Caxias

Fabril/GHC campeão cadete da I Copa Maranhão de Handebol
O que torna uma competição inesquecível? Não é somente tornar-se campeão, sim isso é muito importante, mas isso passa, a festa passa, o que torna uma competição importante é sim seu legado. A Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas, devem deixar um legado importante, no contexto geral para atletas brasileiros, assim também foi a COPA MARANHÃO de HANDEBOL, uma experiência indescritível para os atletas de Caxias e todos que participaram.

“Vimos nossos atletas cada vez mais evoluindo e se profissionalizando, deixou uma legado importante para nossos árbitros que agora serão Federados, e ganharão respaldo e profissionalização, será no Piauí, porque aqui no Maranhão, não será possível, ganhamos nós funcionários da SEMELJ que aprendemos a organizar uma competição de alto nível. Uma competição precisa de tabela, de regulamento, de começo meio e fim, de torcida, de quadra em condições de jogo, de apoio logístico, pra quem faz e participa, precisa de respeito, de interação e de participação de atletas internacionais e nacionais que só veem se acreditarem no trabalho”, disse o secretário de Esporte de Caxias, Adelmo Soares.

Esta foi a primeira edição de um evento organizado pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude de Caxias (SEMELJ) em conjunto com atletas caxienses e os professores de handebol Wagla Rocha, Mauro Portugal (FERDE) e Nildemar Pinheiro, contando com total apoio da Prefeitura de Caxias. Ao todo, participaram da Copa Maranhão de Handebol quatorze equipes representadas por centenas de jovens atletas dos estados do Maranhão e Piauí imbuídos do espírito esportivo, competindo com disciplina, ética e cidadania.

Abaixo, o relato do evento e agradecimento do secretário Adelmo Soares.

“Portanto, é com a satisfação do dever cumprido que a família SEMELJ agradece a todos professores, técnicos, árbitros, as torcidas, a direção das escolas Thales Ribeiro Gonçalves, Clóvis Vidigal, Inácio Passarinho; Eugênio Barros, Duque de Caxias, aos parceiros SAMU, SAAE, Policia Militar, Guarda Municipal, enfim, a todos que de forma direta ou indireta contribuíram para a realização da Copa Maranhão de Handebol. Não poderíamos deixar de fazer agradecimento especial ao S. Márcio esmero que proporcionou a vinda dos atletas e ex-atletas da Seleção Brasileira de Handebol Fabio Vanini, Luis Carlos Junior, Rodolfo Oliveira e Jaime Torres que prestigiaram nosso evento e proporcionaram um espetáculo dentro e fora da quadra, com lealdade, disciplina e amor ao Esporte, vieram aqui não somente para competir, mas, sobretudo, para manifestar apoio a iniciativas como a Copa Maranhão de Handebol, para tornar possível o sonho de centenas de atletas de todo o Brasil, principalmente do Maranhão.

Agradecer ao professor Giuliano Ramos que trouxe a seleção do CAIC Balduíno que irá a Turquia, em Julho, representando o Brasil na Copa do Mundo de Handebol Escolar, tornando nossa Copa ainda mais importante, já que, serviu de preparação do representante do Brasil nessa Copa do Mundo de Handebol. Ganhou o Handebol do Maranhão que juntou várias gerações, vê um dos maiores nomes do Handebol Maranhense atuando como foi no caso o Sr. Gastão, foi muito gratificante, vê a festa dos atletas, a interação, as conversas enfim tudo que diz respeito ao crescimento do esporte. Ao contrário do que hoje acontece na federação maranhense de handebol, onde um ditador impõe sua posição, prepara competições apenas para se engrandecer ou seu time, jogos sem prestigio algum, aja visto, que não consegue ginásios para as disputas a altura que o handebol merece, partidas que não terminam, perseguindo árbitros, barrando equipes e dirigentes. Um Presidente que não tem apoio dos que fazem o handebol, uma federação que não sabe reconhecer a força do handebol maranhense que agora tem uma atleta campeã do mundo.

Nós queremos um handebol jogado em quadra, com amor ao esporte com respeito de dirigentes a atletas e dirigentes de clube com a reciprocidade de ambos os casos. E não um handebol escondido, um handebol que somente beneficia os gestores, e esquece seus principais protagonistas, que são os atletas. Realizar uma copa em Caxias foi maravilhoso, por todo esse legado descrito acima, mas também por termos reunidos ideias, pautadas no bom senso, no desejo de ajudar o handebol do Maranhão a sair dessa situação de letargia e lentidão.

Vamos dar a volta por cima, basta nos unirmos, e já estamos trilhando esse caminho. Reunir os principais nomes do handebol como Mauro Portugal , Rosana Motta, Rosangela Diniz, Antonio Gastão, Márcio Esmero, Willyam Martins, Francisco Almeida, Ronaldo Cunha, Adriano Bastos, Nildemar Pinheiro, Wagla Rocha, Jean Nita, Manoel Renato e Gustavo Aranha. Vamos fundar a LIGA INDENPENDENTE DO HANDEBOL MARANHENSE, esse será o maior legado dessa COPA. Viva o handebol do Maranhão!!! Ao fazermos estes agradecimentos e este desabafo, gostaríamos de deixar o convite para em 2015 estarmos juntos novamente na realização da II Edição da Copa Maranhão de Handebol. Viva o Esporte, Viva o Handebol…

Final da Copa Maranhão de Handebol! Cadete Masculino: 1º Lugar – Codó 2º Lugar – Ghc (Teresina) Feminino Adulto: 1º Lugar – Ghc (Teresina) 2º Lugar – Matinha Adulto Masculino: 1º Lugar – Ghc B (Teresina) 2º Lugar – Ghc A (Teresina)


Fredson Ricardo - CREF 217/g-PI
Transcrito do blog do jornal pequeno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário sobre a matéria acima.