sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Mangueirinha conquista nos pênaltys o Codoense de Futsal 2016

Na noite de ontem, quinta, 29/09, foi realizada a a grande final do Codoense de Futsal Masculino, no ginásio Carlos Fernando, entre Mangueirinha e Hollanda/Vereda.

Mangueirinha: repete o título de 2014
Mangueirinha que foi o campeão codoense 2014, vinha de  uma semifinal emocionante contra o Bahia, quando perdia por 5x2 e parecia que a eliminação estava garantida, porém concentrou-se no jogo e aproveitando os desentendimentos dos atletas do Bahia com a arbitragem e com seus próprios colegas, foi fazendo um gol atrás do outro e conseguiu uma espetacular virada de 9x6, 



Já o Hollanda/Vereda, enfrentou na semifinal o Vereda/Guarani. As equipes já haviam se enfrentado e empatado na primeira fase, mostrando um certo equilíbrio entre elas, porém na semifinal o Hollanda/Vereda aproveitou-se da maior experiência de seus atletas e conquistou a vaga para a final, vencendo por 2x0.

Na preliminar houve, às 19 horas, um amistoso de futsal feminino entre as equipes F10 Sports e CR7, que serviu de testes para as  duas equipes que disputarão o Campeonato Codoense, a partir de outubro. O jogo foi equilibrado e terminou com empate de 2 a 2.

A FINAL
Antes do jogo: capitães e árbitros

A grande final estava prevista para às 20 horas, porém, devido às constantes quedas de energia, iniciou às 21:15 horas.

O Hollanda/Vereda contava com a base coroataense que foi campeã pelo Mangueirinha em 2014, enquanto o Mangueirinha levou para a quadra a experiência de equipe mais tradicional do futsal codoense.

O jogo iniciou com o Hollanda/Vereda mostrando mais coletividade, tanto para atacar quanto para defender, enquanto o Mangueirinha se utilizava do melhor preparo físico e da individualidade de seus atletas. Desta forma, o jogo transcorreu na base de muita vontade e raça das duas equipes, enquanto na arquibancada a torcida do Mangueirinha, formada por parentes dos atletas e grandes ex-atletas empurrava a equipe na base dos gritos de incentivos, terminando o jogo em 2x2.
Atletas, ex-atletas e torcedores do Mangueirinha comemorando o título

Na decisão por pênaltys brilhou a estrela do ex-goleiro do futsal infantil e infanto do início dos anos 2000, da Escola Pequeno Polegar, Rafael, que passou todo o jogo no banco como atleta de linha e entrou para pegar o pênalty decisivo do grande goleiro Tita. Ficando o Mangueirinha com o título de campeão, com o resultado de 4x3, nas penalidades máximas.


A COMFUC estipulou a inscrição de cada equipe no valor de 395 reais e com a seguinte premiação:

- campeão: dois mil reais
- vice: mil reais
- artilheiro: cinquenta reais
- goleiro menos vazado: cinquenta reais

O time da Engemar, de forma inédita, surpreendeu as equipes mais experientes e conquistou o título em 2015.

Aproveito a oportunidade e sugiro ao próximo Prefeito que, nomeie um Secretário de Desportos que goste de esportes, que olhe para todos os esportes, e que, principalmente, apóie e invista no esporte local, caso contrário, só teremos outro campeonato de futsal, daqui há um ano, quando a COMFUC realizar o Campeonato Codoense 2017.

Fredson Ricardo - CREF 217/g-PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário sobre a matéria acima.